quinta-feira, 8 de dezembro de 2022

Depressão, Inimigo Oculto

 




Um dos maiores problemas o qual tem trazido muito desconforto, é a depressão. Muito embora esse blog tenha caraterísticas sobre a literatura, não podemos deixar de alertar sobre um inimigo devastador e silencioso, a depressão. Existem muitos livros que destacam com propriedade esse problema, entre tantos, destacamos:

 A Redoma de Vidro, de Sylvia Plath

O Demônio do Meio-Dia, de Andrew Solomon 

O Último Adeus, de Cynthia Hand 

Um Crime da Solidão- Andrew Solomon.


O mundo enlouqueceu e precisamos adotar medidas preventivas para preservar a vida. Um dos passos mais importantes é a interação familiar, principalmente agora. A partir a da expansão do direito de expressão vivemos dias instáveis, e uma conversa dentro de casa é fundamental para o desenvolvimento familiar.
Na família por muitas vezes o excesso de controle, criou um tipo de desconforto que precisa ser reparado, um exemplo típico é o de não aprender a ouvir o que os mais jovens têm a falar. Os tempos mudaram e esse misto de juventude e experiência é de extrema importância, mas nem sempre reconhecido por pessoas conservadoras, que se intitulam sábias e nem sequer permitem que um jovem exponha seus pensamentos. Esse texto retirado do livro A Vida e seus Segredos, do autor Antônio Lopes Bezerra, é um alerta da necessidade urgente do apoio familiar. O autor não é acadêmico, mas é um defensor da vida. Defende a teoria de que muitos problemas depressivos têm origem relacionada a tabus, e falta de confiança nos relacionamentos internos, autor quatro livros e em todos eles a grande estrela é a vida.
Nenhuma família está blindada contra o invasor da depressão em nossas casas, quando digo casas me refiro a morada e espírito, e dentro dessa realidade se fecharmos a nossa porta, o quadro será ainda mais agravante.
Não precisamos nos esconder de parentes ou vizinhos se acontecer um problema em família, a dor é nossa, então o mais lógico a ser feito é abrir os braços e acolher, primeiro tentar curar o espírito, o social virá depois. A depressão é silenciosa, e não é errado afirmar que pode começar com o medo, vergonha, frustação, ameaças, desilusões e tantos outros sentimentos que minam a vida do espírito. Se o céu fechar as portas, o inferno abre as dele. O céu aqui é a nossa família, que não precisa temer olhares, comentários ou atitudes que não sejam de apoio ou fortalecimento. Reafirmando, a dor é nossa, por isso abra as portas de céu e receba quem você ama, o inimigo sempre estará com as portas abertas.

A.L.Bezerra




Nenhum comentário:

Postar um comentário

#Quanto tempo você tem?